Tuesday, November 09, 2010

Ímpia sensação de vazio



Tip tip top 
and over the top.
Stop.

Replay.

Play.

Ouve.
Não vim aqui para te convencer,
mostrar a luz,
alguma coisa que te proteja de ti mesma...
Lesma.

Vento que não pára, 
vento que sopra, 
vento que leva
eleva até não poder mais,
mais de ti mesma,
menos de mim mesmo,
E foi...
não foi?

Tic, hip, zip, nip...
Esta última nem uma palavra é,
café,
pé, 
zé,
fé.

Começa o ritmo desenfreado,
que nada pára, 
de cá para lá,
vazio, 
como eu, 
ou não,
sobe e desce,
perde, 
inventa,
lamenta,
mas nunca fica pelo mesmo sítio.
Um pouco mais ao lado,
O toque, lock n' load.
Não fica.
Vai.

Como todos, 
porque começou sequer?
Eu até estava tão bem ali,
assim, 
que te vi,
lembrei-me,
do que não senti.
Parti, 
mas pelo menos... vivi.

No comments: